Brasil ganha pela primeira vez no PARAPAN 2015

  • 11 de agosto de 2015

O Brasil conquistou sua primeira vitória de Rugby em Cadeira de Rodas no PARAPAN 2015, competição disputada em Toronto, Canadá. A seleção brasileira entrou em quadra ontem, 10 de agosto, no final da noite para enfrentar a Colômbia pela terceira rodada da fase preliminar da competição. Depois de duas derrotas, o time precisava vencer para ter chances de se classificar para as semifinais. O jogo começou bem disputado, mas a nossa seleção conseguiu abrir 3 gols de vantagem no primeiro quarto. Sem o principal jogador colombiano em quadra, Jhon Orozco Nuñez, o Brasil abriu uma vantagem ainda maior chegando a metade do jogo com uma diferença de 12 gols. Na segunda metade a diferença se manteve e o jogo acabou 53 a 41. O grande destaque da nossa seleção foi o jogo coletivo. Até agora todos os jogadores brasileiros entraram em quadra em todos os jogos.

Veja os resumos das partidas anteriores:

Canada 65 Brasil 32
A seleção brasileira começou a competição na partida de abertura contra os donos da casa, atuais vice-campeões mundiais e medalhistas de prata na última paralimpíada. Os canadenses colocaram pressão desde o início. Conseguiram abrir vantagem aproveitando alguns erros dos brasileiros e com uma forte pressão defensiva. O Brasil mostrou ser uma promessa, apesar de vários jogadores do elenco terem caído do chão, não se abalaram e continuaram batendo forte, conseguindo fazer belas jogadas. No time dos canadenses, Zak Madell liderou marcando 23 gols. Todos os onze jogadores canadenses participaram da vitória.

Estados Unidos 62 Brasil 27
O jogo começou com as duas equipes trocando gols. A forte pressão dos Estados Unidos foi aumentando durante a partida fazendo com que a diferença aumentasse. Chegando a uma diferença considerável no terceiro quarto e terminado com uma vantagem grande no placar. O norte americano Seth McBride disse que um aumento na pressão era parte de sua estratégia.
Estados Unidos com sua velocidade, profundidade e experiência eram demais para o Brasil suportar. Josh Wheeler foi o maior marcador dos Estados Unidos com 12 golos em 12 minutos. Alexandre Giuriato, também com 12 gols, foi o maior marcador brasileiro. Após a segunda partida, o jogador brasileiro que mais entrou em quadra foi o brasiliense José Higino, um dos fundadores do Cetefe Lobos, atuando por 24 minutos e 6 segundos.